9 de março de 2012

Max & Eu: Uma história de cinema

>


Todo blogueiro que se preze deve ter um mascote e comigo não é diferente. Max, meu cachorro, um Pit-Bull, até poderia ser chamado de o pior cão do mundo, como no filme “Marley & Eu”, afinal foram tantas roupas e sapatos rasgados, moveis estragados e surpresas deixadas pelo quintal (enormes buracos), mas seria injusto com ele, já que gosta tanto de mim e me recebe sempre com alegria, até mesmo quando estou mal-humorado.
Na verdade, Max (nome sugerido por mim) é do meu irmão, chegou ainda filhote e logo se tornou o destaque da casa. Olha só a foto da bolinha branca com pintas marrons no primeiro dia de sua chegada:

 
O tempo passou e Max logo se transformou em adulto e apesar de parecer bravo e dar medo em muita gente, é calmo, vivi dormindo e comendo muito. Ele só quer ficar dentro de casa e quando entra vai logo subindo e deitando na cama de alguém. Gosta de perseguir lagartixas e rasgar panos de chão que dão sopa por ai.

 
Depois de muito tempo consegui treiná-lo, toda vez que vamos colocar a comida, ele senta e só come após nosso sinal. Max gosta de passear pela vizinhança (com focinheira é claro) e quando vê o carro aberto parado na porta da nossa casa, vai logo subindo, achando que vai para o Pet-Shop, é uma graça.


Max é muito inquieto, raramente fica parado para fotos. Essas foram algumas que fui juntando ah um tempo até conseguir fazer este post, espero que tenham gostado.

Postado por sorrisonafoto às 20:00

0 comentários:

Postar um comentário

Mande-nos um e-mail