Crônica: Quando eu era criança



 Quando eu era criança eu achava que bala de canela era feita de canela de gente. Eu não conhecia outro tipo de canela. Eu lembro que nunca fui muito fã de bala de canela, o gosto não era lá dos melhores, mas sempre que eu ganhava uma bala de canela eu ficava com ela na boca até o fim, mesmo que ardesse muito eu não cuspia, afinal era feita de canela de gente e isso era demais, bom eu achava.
Eu acreditava tanto que era de canela de gente de verdade que atribuía à cor estranha (aquele vermelho alaranjado) ao fato da origem da bala (canela de gente). Engraçado é que antigamente os adultos gostavam muito de bala de canela, sempre alguém tinha uma, na verdade acho que eles davam balas de canela as crianças para ver a reação delas, afinal aquela bala ardia muito na boca, as crianças não gostavam de bala de canela (nem de café), mas eu para contrariar ficava feliz quando recebia uma.
O tempo passou e claro que alguém me contou que a canela não era de gente, hoje balas de canela não tem mais tanta graça. Outro dia uma senhora no ônibus me ofereceu uma bala de canela, eu aceitei e me lembrei dessa história. A senhora em questão possui uma mercearia na cidade, agora já sei onde encontrar balas de canela ou quem sabe por lá eu encontre outras coisas que me lembre de boas histórias da infância, quem sabe!?
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dener: brasileiro, mineiro, blogueiro, estudante, sagitariano, franco e criativo. Gosto (muito) de filmes, seriados americanos e de fotografar nas horas vagas. Sou fanático por Festas a Fantasia, Halloweens e Cosplayers. Interesso-me por humor, costumes estrangeiros, design, portfólios, blogs e redes sociais.

Entre em contato: sorrisonafoto@yahoo.com.br

• Facebook •

• Instagram •

Follow by Email

• Tradutor •

• Mais lidos •

• Arquivos •

• Vídeos •

• Acessos do blog •

• Atenção •

O conteúdo do blog não pode ser reproduzido sem prévia autorização. Entre em contato! ☺
Tecnologia do Blogger.
 
Todos os direitos reservados 2018 - 2019 | Design E Programação: Espalhando Bonitezas